close

Neste dia, o Dia Internacional da Mulher, resolvi falar numa das mulheres mais poderosas do Sec. XX, Coco Chanel.

Falo dela não só por admirar todo o seu trabalho que fez da Maison Chanel um império e uma das marcas mais icónicas de sempre no mundo da moda, mas por ela ser uma mulher que mudou e revolucionou a moda feminina da época. Uma mulher inteligente, criativa, irreverente e poderosa, já muito à frente para o seu tempo.

Gabrielle Chanel nasceu em 1883 no seio de um família pobre , perdeu a mãe aos 6 anos e ficou ao cuidado do pai com mais 4 irmãos. Só adoptou o nome de Coco aos 22 anos quando trabalhou como cantora num cabaré.

Em 1910 abre a sua primeira loja, uma chapelaria, com a ajuda financeira do seu amante, um industrial inglês. As suas criações eram apreciadas tanto por homens como mulheres, tendo cada vez mais clientes fiéis e chegou a abrir mais duas chapelarias em França. Num instante se expandiu para o ramo da moda. Em 1920 Coco Chanel já era uma designer influente. Começou a desenhar roupas confortáveis inspiradas no guarda-roupa masculino e começou a usar tecidos fluidos, como o jersey, também usado, na altura, para a roupa interior masculina. O blazer, a saia curta, as calças, a bijuteria vieram contrastar com o que se usava até então. Em 1921 criou o seu primeiro e legendário perfume o, Chanel nº5, um enorme sucesso que veio fortalecer ainda mais o seu negócio.

Com a segunda guerra mundial os negócios estagnaram e por isso teve de fechar as suas lojas. Trabalhou como enfermeira, chegou a viver exilada e quando a guerra acabou, regressou a Paris.

Só em 1954 retomou o negócio da moda de alta-costura. Com uma noção clara de luxo, e com um estilo e gosto inconfundíveis, Coco Chanel criou peças que ainda hoje são actuais e marca registada do estilo Chanel, como por exemplo o casaco e saia tweed, as pérolas, as sabrinas de 2 cores, o famoso little black dress e a icónica carteira, criada em Fevereiro de 1955 e que originou o seu nome, 2.55.

A marca Chanel tornou-se num Império, onde as carteiras, sapatos, jóias, acessórios e perfumes também fazem parte do seu negócio.

Uma marca desejada em todo o mundo pelas mulheres elegantes e que gostam de moda.

Coco Chanel morre em 1971, com 87 anos, quando ainda trabalhava activamente.

Desde 1983 Karl Lagerfeld tornou-se o principal designer da marca, mantendo sempre o seu ADN.

Parabéns a todas as mulheres por este nosso dia e espero que continuem sempre a haver muitas “Coco Chanel” por este mundo fora , mulheres independentes, empreendedoras, dinâmicas, inspiradoras, ousadas, influencers, que fazem a diferença!

Feliz dia.

Tags : ChanelCoco Chaneldia internacional da mulherfashionhistória de Coco Chanelmulheres poderosas

Deixe uma resposta